Arquivo da tag: Curitiba

Conhecendo Curitiba

Os meus amigos mais chegados sabem que eu não nasci aqui, sou de Floripa, a capital do estado de Santa Catarina, passei boa parte da minha vida como nômade, mas é em Curitiba que eu fixei residência e, em virtude dos rumos da minha vida, ainda ficarei aqui por um bom tempo.

Acho Curitiba uma cidade limpa, já foi melhor, já foi organizada, não tem cultura suficiente para atender a todos e tem vários problemas de urbanização (cadê o metrô?).

Hoje eu estava passeando pela Internet e descobri o canal do Youtube de um amigo, que está postando vídeos das ruas de Curitiba e isso me lembrou que já andei muito na cidade.

A iniciativa do cara é bem legal e mostra a cidade que poucos conhecem, vale a pena conferir.

Situações

Não peça caipirinha aqui by jailsonrp
Não peça caipirinha aqui, a photo by jailsonrp on Flickr.

Eu gosto muito de imaginar situações que podem gerar uma foto, e, em geral, essas fotos já foram tiradas anteriormente.
Mas nessa específica, eu tirei no banheiro de um bar, o Santi Batel, onde comemoramos o aniversário da Deyse.
Depois de algumas cervejas eu estava indo ao banheiro e pensei que como a casa é chique teria gelo no banheiro e viria com a piadinha de não pedirem bebida com gelo, mas, eu estava enganado, então cheguei avisando para não tomarem caipirinha.
Essa foto mostra um pouco de como eu olho os detalhes das coisas, acho que a Europa trará fotos impressionantes.

Tarde agradáveis

ipê roxo by jailsonrp
ipê roxo, a photo by jailsonrp on Flickr.

Eu moro muito perto do trabalho e aproveito o caminho pela movimentada Silva Jardim, em Curitiba para observar a deliciosa primavera na cidade.
Passo por este ipê roxo quase todos os dias, quando caminho pelo bairro e realmente as ruas de Curitiba ficam bonitas na primavera.

Parque Barigui

>
Parque Barigui
Upload feito originalmente por jailsonrp

Na quinta-feira, 21 de abril, sai de casa para ir no cinema e depois queria tirar umas fotos de Curitiba.
Não sou nada profissional, são fotos apenas do celular, mas é que eu queria movimentar meu flickr. Essa foi uma das que eu mais gostei.
O dia estava tão cinza, mas sempre se acham cores quando se buscam nos locais certos.

Anos 10 do século XXI

>Passaram-se 10 anos do século XXI, muita coisa, ou quase nada, mudou nesse tempo. As mudanças são tão rápidas, mas o tempo tão relativo que só meu dei conta que o mundo é outro quando passei a ler as tiras do André Dahmer no site dos malvados, que você pode acessar clicando aqui.
Pensando como a Curitilba mudou neste período tenho algumas conclusões: estamos mais paulistas, o preço dos imóveis subui demais, a cidade perdeu árvores para se transformar num amontado de ruas esburacadas cortadas por lindos binários que levam 2 anos para ficarem prontos. A classe alta se refugia nos shoppings e reclama da presença da classe baixa nestes locais. O preconceito está mais difundido, porém menos manifestado, pois as pesssoas aqui morrem de medo de serem processadas.
Pensando sobre as novas lojas que apareceram na cidade só concluo que o McDonals é tão século XX e por isso que ainda tem um público garantido aqui na por pelos menos 20 anos.

Aproveitando Curitiba

>Após ir ao Cinemark do barigui, fui caminhar um pouco, gosto de ir caminhar no parque, assim, esqueço um pouco da vida, pratico um exercício leve e ainda vejo uma bela paisagem. A foto a seguir foi tirada no por do sol, enquanto admirava as pessoas passando, descansava um pouco meu tornozelo e bebia uma água mineral.

Enquanto estava lá, pensava em todas as pessoas que estavam perdendo seu tempo vendo a novela das 7.

Preparativos das férias, o preconceito!

>Finalmente, depois de 1 ano, vem as merecidas férias. Os funcionários das empresas privadas esperam mais as férias do que o Natal e o Ano Novo, pois diferente dos funcionários fúblicos, temos apenas 30 dias por ano.
Esse ano, depois de muitas propostas e conselhos, decidi passear pela América do Sul. Na primeira etapa serão 3 cidades: Santiago, Buenos Aires e Montevideo (se der) e, em uma etapa final, Lima.
Trabalhei até sexta feira, dia 26, incluindo uma reunião de análise de livros didáticos até 17h, e depois fui arrumar a mala e ver o que faltava para embarcar. Fui no shopping Crystal Plaza, no famoso bairro do Batel aqui em Cuiritiba para resolver tudo que precisava.
De farmácia foi mais de 80 reais entre shampoo, pasta de dente, camisinha e protetor solar.
Depois percebi que meu relógio, da Caterpila, que comprei em Porto Alegre, parou de novo, isso após ter voltado do conserto. A marca já desqualificou-se para mim, nunca mais compro (em menos de 1 ano deu 2 problemas).
Depois de passar na casa de Câmbio, passei em um quiosque da Swatch ali no mesmo Shopping. Além de não ser atendido, senti-me discriminado.
Minha amiga Kelly diz que tenho cara de rico, mas nesse momento não estava bem vestido, pois foi uma passada rápida mesmo no shopping. E tenho certeza que não fui atendido porque não estava devidamente trajado e a vendedora achou que não venderia nada.
Pensei e resolvi deixar para comprar um relógio no Free Shopping.
Realmente o shopping precisa rever seus conceitos.