Arquivo da tag: Tecnologia

Vídeo

Muito além do peso

Vi este documentário (meio longo) no blog Minha Cria da minha amiga Karla (http://minhacria.wordpress.com/2013/02/25/fome-come-fome-come).
Eu já tinha mudado meus hábitos de alimentação nos últimos anos, mas este vídeo deixou coisas passando pela minha cabeça.
Uma das coisas que mais me preocupa é o fato de que as famílias não se alimentam mais juntas, a refeição é apenas mais um momento e não é sentir o sabor dos alimentos.
Realmente a sociedade precisa se reestruturar para que possamos promover um mundo melhor no futuro.

Anúncios

Ainda existem pessoas éticas

Muitas vezes se ouve falar que a corrupção está enraizada nos diversos setores da sociedade brasileira, mas sempre se dá um jeitinho chamado de tipicamente brasileiro pra burlar situações, como um gato na TV a cabo ou roubar o wi-fi do vizinho.

O que me entristece é que as pessoas passam a achar esse tipo de comportamento como algo normal e não como corrupção. Mas enfim, o motivo deste post é ressaltar que embora esta prática seja comum na sociedade brasileira ela não é a regra.

Há 15 dias eu esqueci meu tablet no voo da TAM, voo 3555 GRU-CWB-POA, eu saí de São Paulo e fiquei em Curitiba, mas meu tablet foi a Porto Alegre. A situação  foi mais estranha, pois só fui me dar conta disso no outro dia, após 18h do ocorrido.

Liguei para a TAM, fui muito bem atendido pela central de atendimento e depois pela equipe de bagagem em solo no aeroporto de POA. Não sei foi a equipe de limpeza ou um passageiro, mas meu tablet estava lá, inteiro, esperando para ser buscado.

Para recuperá-lo, contei com a ajuda de um amigo curitibano que mora em Porto Alegre, que pegou e sua mãe, que fora visitá-lo no feriado, trouxe a Curitiba e eu só tive o trabalho de ir buscá-lo.

Enfim, um esforço coletivo que mostrou que a humanidade ainda tem esperança e, principalmente nem todo brasileiro é corrupto.

Esse post é para agradecer à pessoa que encontrou meu gadget, a equipe de bagagem da TAM de Porto Alegre, ao meu amigo Hélio e sua mãe por me pegarem em Porto Alegre e trazer a Curitiba, não o hardware, mas toda a valiosa informação guardada no tablet.

Estive em Altamira e lembrei de vc – ou: Eu quero Belo Monte!

Altamira - Rio Xingu by jailsonrp
Altamira – Rio Xingu, a photo by jailsonrp on Flickr.

Quando se tira férias em locais turísticos, geralmente as pessoas trazem lembranças do tipo estive em tal lugar e lembrei do você. Exceto quando se vai a NY ou a Amsterdam, um dia explico o porquê.
Apesar de nunca pensar na minha vida em tirar férias na região norte do Brasil, lá mesmo é apenas para trabalho, pode-se dizer que tive boas impressões de Altamira.
Muito mais limpa que Belém, Santarém e Porto Velho, a cidade recebeu um aporte de dinheiro muito recentemente. Isso fez com que a cidade comece a passar uma revitalização, tudo está em reforma, as coisas são mais limpas, os quartos dos hotéis são arrumados e a comida não deixou a desejar em lugar nenhum.
Isso se deve principalmente a instalação da usina de Belo Monte na cidade, uma obra de engenharia muito grande que está prevista para iniciar suas operações daqui há 10 anos, mas a construção já começou, então a mão-de-obra qualificada já está começando a escassear, novos postos de trabalho surgem, o dinheiro gira e a cidade tomas novos rumos (como a instalação de um sistema de esgoto).
Pode parecer uma visão capitalista demais, mas é importante destacar que no mundo em que se vive hoje a demanda por energia é uma crescente, ou seja, se não investir na região, será em outra.
Então que seja lá, alguém já perguntou para o trabalhador que saiu de um salário médio de 800 reais para um de 3 mil se ele quer Belo Monte em outro lugar?
Pois eu acho que a usina trouxe um saldo positivo para a região, apesar de tudo que se fala.

A síntese da amônia, a guerra química e Clara Immerwahr

O nitrogênio é um elemento essencial aos seres vivos, sendo encontrado em todas as proteínas, ele participa da formação dos aminoácidos. Esse elemento compõem aproximadamente 78% da atmosfera na forma de uma molécula diatômica N2, um gás muito inerte e de difícil assimilação pelos organismos pluricelulares.
Algumas bactérias do gênero Rhizobium realizam a chamada fixação do nitrogênio, porém, é um processo que necessita da simbiose com algumas leguminosas (feijão, soja, ervilha, entre outras). Neste processo e em processos subsequentes, que fazem parte do ciclo do nitrogênio, o nitrogênio atmosférico pode ser convertido em nitritos, nitratos e amônia que podem ser absorvidos por outras plantas e, dessa forma, usados na síntese de aminoácidos.
Na tentativa de fixar o nitrogênio, dois químicos alemães, Fritz Haber e Carl Bosch desenvolveram um processo de síntese da amônia (NH3), chamado de Haber-Bosch, reagindo nitrogênio e hidrogênio diretamente, usando um catalisador, alta pressão e alta temperatura. Em 1910 esse processo foi patenteado pelos químicos e passou a ser usado então para suprir as necessidades alemãs de amônia para produção de ácido nítrico e, consequentemente, explosivos.
O Chile era o maior exportador de nitratos do mundo no início do século XX, muitos países compravam esse nitrato para produção de fertilizantes em locais que não eram plantadas leguminosas, porém, a Alemanha, já nas mãos do partido nazista estava produzindo explosivos em larga escala. Todas as pesquisas de Haber estavam direcionadas a uma autossuficiência em nitratos para que o país não sofresse uma pressão internacional e um bloqueio do nitrato chileno.
O desenvolvimento do processo Esse processo teve a ajuda da esposa de Fritz, Clara Immerwahr, a primeira mulher a conseguir o título de Doutora em Química na Alemanha. Uma das mulheres mais importantes para a história da Química, ela ficou muito insatisfeita com o marido pelo uso dado à amônia, pois, a sua maior motivação era usar a amônia para produção de fertilizantes e aumentar a produção mundial de alimentos.
Em 1914, com o início da Primeira Guerra Mundial, Fritz Haber foi nomeado oficial do exército alemão, com a missão de desenvolver uma arma química que pudesse dar maiores chances aos alemães neste conflito. Clara se opôs a todos os trabalhos do marido, depois disso. Mesmo assim ele desenvolveu certos gases para uso militar, porém, o primeiro gás usado foi o cloro em 22 de abril de 1915 matando 5 000 aliados na batalha de Ypres na Bélgica. Haber foi então eleito herói nacional, enquanto Clara ficou mais descontente ainda.
Após uma discussão com o marido, ele a chamou de traidora da pátria alemã e foi comemorar a vitória da batalha de Yprea. Na madrugada de 2 de maio de 1915, ela dá um tiro no próprio peito nos jardins da casa dos Haber, sangrando até morrer. Seu filho Hermann Haber encontrou a mãe logo no início da manhã e logo depois a carta que ela deixou mostrando sua posição contra o uso de armas químicas na guerra.
Essa carta nunca foi destruída por Fritz Haber, que tratou de encobrir a autópsia do corpo da esposa e também proibiu, graças a sua influência junto ao partido nazista, a publicação de qualquer notícia sobre a morte de clara nos jornais alemães.
Inconformado com as atitudes do pai, Hermann muda-se posteriormente para os Estados Unidos, onde divulga as ideias da mãe e posição dela com relação ao uso de armas de destruição em massa.
Haber ganha o Prêmio Nobel de Química pela síntese da amônia em 1918, o primeiro prêmio contestado pela comunidade científica internacional.

Minha vida profissional em números

Acordei inspirado hoje e resolvi montar um minirresumo da minha vida profissional, incluindo minha formação e uns poucos dados da minha vida pessoal.
O resultado está na imagem, para ver em tamanho ampliado basta clicar na imagem.

Pixels: Curta Metragem

Eu aprendi muitas coisas na Europa, pois eu fui em todos os museus de ciências que se encaixaram no meu roteiro. Em um dos museus, o da Ciência e da Indústria, eu assisti um curta-metragem chamado Pixels, de Patrick Jean, que mostra os nossos heróis do Video Game da década de 80 transformando o mundo em 8 bits.

Apple não

Esses dias um amigo me perguntou por que eu não comprava um iPhone, já que eu gosto tanto de tecnologias e eu já tinha um quase igual ao produto Apple. A resposta foi:

– Porque eu não gosto da Apple!

Isso gerou uma indignação em muitas pessoas que ouviram, mas eu tenho meus argumentos e isso muita gente não quer ouvir, primeiro um telefone tão moderno que não tem Bluetooth, os produtos Apple não sabem conversar com outros eletrônicos que não sejam da empresa.

Além disso, não rodam flash, pode até ser uma linguagem que está em extinção, mas ainda é usada em muitos sites, principalmente restaurantes. Por fim, não consigo ver diferenças significativas entre um iPhone, um iPad e um iPod Touch, além do tamanho e de o o iPhone faz ligações e os outros não fazem.

Sei que há muita gente que vai criticar esse post, mas para mim quando se fala em Apple a imagem que mais expressa o que eu penso é a seguinte:

(esse adesivo está a venda, clicando aqui)