Peru – 4º dia: Machu Picchu

Machu Picchu by jailsonrp
Machu Picchu, a photo by jailsonrp on Flickr.

Também chamada de a cidade sagrada dos Incas, Machu Picchu fica perto da cidade de Águas Calientes, no Peru.
Algumas pessoas dormem nesta cidade antes de subir, mas eu fiz um bate e volta de Cusco. Saímos às 4h30 da manhã do hotel, com um táxi esperando a gente para levar até Ollantaytambo e lá pegamos um trem que leva 2h até Águas Calientes depois mais um ônibus que leva 25 minutos até o topo da montanha.
A visita leva no mínimo 2h30 e tem ônibus subindo e descendo a todo instante.
Eu contratei um passeio com uma agência, mas não é preciso. Sugiro contratar apenas se você vai em alta temporada, pois só é permitida a entrada de 2500 pessoas por dia e, acredite, tem semanas que ficam lotadas em junho, julho e agosto.
Eu não me preocupei com nada, mas não recomendo a minha agência, atendimento horrível, falta de informação e, ainda, sou daqueles que gostam de planejar cada detalhe das férias.
Então se você quer uma dica de como ir: pegue o trem em Cusco ou em Puno que é mais perto, o trem sai bem mais caro de lá, mas você curte mais o passeio, para comprar a passagem de trem acesse a Rail Peru, tem para todos os gostos e bolsos.
A subida dá para comprar o ônibus na hora, o máximo é esperar uns 20 min, mas mesmo assim compensa e, comprar a entrada do parque por internet e encomendar de uma agência autorizada ou comprar direto pela internet no site oficial, no site oficial tem a indicação de quais são as agências autorizadas, cuidado porque há muita falsificação de ingressos. Dizem que para comprar direto do Brasil só aceitam cartões visa do Bradesco e do Banco do Brasil, não tentei para ver.
E minhas impressões sobre o parque: Eu esperava mais, acho que a guia explorou pouco o lugar, ele é muito cheio, tudo é muito caro e a impressão que você tem é que tem que acabar logo o teu passeio porque logo vem outro grupo.
O lugar é lindo, mas pela quantidade de dinheiro que se ganha ali acho um roubo e, por ter visitado as ruínas astecas e maias no México, os incas deixaram um pouco a desejar. Vale pela beleza natural, pela história realmente precisaria um investimento maior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s