O post que não gostaria de ter escrito

Engraçado como a vida é uma sucessão de fatos, acontecimentos e ideias e que ficam no passado e é com base no passado que promovemos mudanças em nosso futuro. O futuro não existe, ele é reescrito todos os dias.
Há menos de um mês minha mãe não está mais viva, nem sei como escrever esta frase de forma a deixá-la mais poética, mas isso representa um marco na minha vida, uma mudança nas coisas que acontecerão no futuro.
Muitos perguntam como ela era e eu não sei responder, porque ela era única, uma excelente irmã, filha exemplar e modelo de mãe, avó no sentido mais estereotipado da palavra.
Vou falar de duas Terezas, a vó, que cuidava dos netos, que estragava a criação dos pais, ela tinha plena consciência que o papel dela neste mundo, e o fardo maior, foi ser mãe. Esta vó não pensava duas vezes em dar um chocolate antes do almoço ou comprar um regalo a qualquer instante para agradar aos netos.
Como mãe, ela fez tudo que a maioria das mães faria, cuidando de sua cria com aquilo que é possivel, trabalhando duro para dar educação, saúde e tudo mais que fosse necessário aos filhos, se questionar  a cada um, serão 4 Terezas completamente diferentes, a minha educou, mimou e sempre respeitou todas as minhas opiniões. Ensinando-me a ter opinião firme, repensava em tudo que eu dizia e a maior influência minha sobre ela foi transformá-la de uma mulher submissa em uma pré-feminista.
Aprendeu que mulher tem direitos e exercia sempre que ela precisava.
Teimosia registrada em seu DNA, me deu de presente a independência que fazia ela ir e vir, além de vários defeitos que me fazem ser assim.
Ela gostava muito de viajar e uma coisa que me acalam neste momento de vazio que se encontra minha vida é que ela nos deixou em um local que gostava, Blumenau, onde morou boa parte de sua vida, e antes disso foi a Piçarras, onde viu o mar pela ultima vez.
Sua lápide, se escrita por mim, seria: “A melhor mãe que educou seus filhos, conheceu o mundo, se inspirou no mar e escolheu como quis conduzir o final da sua vida.”
Este post não diminui o meu vazio, apenas expressa o orgulho que tenho dela.

Anúncios

2 Respostas para “O post que não gostaria de ter escrito

  1. Poxa, amiguinho.. estou emocionado com o seu post. Abração apertado!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s