Domingo de ciência em Amsterdam

O dia hoje começou bonito, depois de uma chuva da madrugada, o sol despontou às 8h30. Saí caminhar para tomar um café da manhã holandês, mas decidi fazê-lo no Nemo.
O Nemo é um museu de ciência interativo em forma de navio, mesmo que você não vá entrar no museu, ele vale uma visita, a vista do café, no topo, é uma das melhores de Amsterdam, subir lá não custa nada.
O museu estaca muito cheio de famílias com muitos filhos pequenos. O que eu gostei é que essa interatividade que ele propõem vai além das ciências naturais, há experimentos de antropologia, sociologia, sexualidade, história etc., três coisas me chamaram muita atenção: a primeira está na foto, a discussão dos padrões normalmente aceitos; a segunda foi a parte do cérebro, mostrado não só o lado orgânico, mas o cultural e o psicológico; e terceira, a parte de sexualidade para adolescentes, onde destaco uma frase “Você quer curar sua heterossexualiade? Então a homossexualidade também não precisa ser curada.”
Depois, fui almoçar e, em seguida, fui no zoo. Fazia tempo que não ia no zoológico, e lembrei que lá não é um lugar legal, os bichos estão presos vivendo num mundi que não é o deles, numa condição não ideal. O de Amsterdam é o mais antigo do mundo, da mesma época da Companhia das Índias Ocidentais (século XVII).
Hoje foi isso, amanhã tem mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s